As águas aromatizadas são ótimas para ajudar quem tem dificuldade em beber água e uma excelente alternativa aos sumos e refrigerantes. Uma vez que são bebidas refrescantes, saudáveis, sem adição de açúcar e com sabor agradável, confecionadas em casa á base de frutas frescas e ervas aromáticas.

 

Dicas práticas

– A forma de preparares a água aromatizada é sempre a mesma, ou seja, adicionas numa jarra de água pedaços de alimentos à tua escolha;

– De forma a realçares os sabores da água, opta por preparar à noite para beberes no dia seguinte, assim, os sabores entram verdadeiramente na água;

– Bebe apenas o líquido, deixa no fundo os alimentos utilizados na preparação.

 

Como nos preocupamos com a tua hidratação e de forma a complementar a receita que te demos na semana passada, deixamos-te mais receitas destas águas aromatizadas.

Esperamos que gostes!!

RECEITAS:

Água aromatizada com laranja

 

Ingredientes:

– 1 Litro de água

– 1 Laranja cortadas em fatias finas

– 1 Pepino cortado em fatias finas

– ½ Limão cortado em fatias finas (opcional)

– Folhas de hortelã ou alecrim (opcional)

– 1 a 2 Paus de canela (opcional)

– Gelo (para servir)

 

Preparação:

– Começa por colocar num jarro com a água todos os ingredientes;

– Deixa repousar umas horas no frigorifico e serve com os cubos de gelo.

 

 

Água Aromatizada com Morango e Canela

Ingredientes:

– 1 Litro de água

– 10 morangos partidos

– 1 Pau de canela

– 1 Folha de hortelã

– Gelo (para servir)

 

Preparação:

– Começa por colocar num jarro com a água todos os ingredientes;

– Deixa repousar umas horas no frigorifico e serve com os cubos de gelo.

 

Água Aromatizada de Pepino, Limão e Manjericão

Ingredientes:

– 1 Litro de água

– 1 Limão partido ás rodelas

– 1/2 Pepino partido ás rodelas

– 2 Folhas de manjericão

– Gelo (para servir)

 

Preparação:

– Começa por colocar num jarro com a água todos os ingredientes;

– Deixa repousar umas horas no frigorifico e serve com os cubos de gelo.

 

 

Água Aromatizada de Ananás e Hortelã

Ingredientes:

– 1 Litro de água

– 2 Rodelas de Ananás em pedaços

– 1 Pão de canela

– 1 a 2 Folhas de hortelã

– Gelo (para servir)

 

Preparação:

– Começa por colocar num jarro com a água todos os ingredientes;

– Deixa repousar umas horas no frigorifico e serve com os cubos de gelo.

Nos dias mais quentes de verão deves comer saladas e beber pelo menos 2 litros de líquidos por dia como água ou chás gelados sem açúcar, para refrescares o teu corpo e evitares a desidratação.

 

Além disso, deves evitar o consumo de alimentos ricos em açúcar, refrigerantes e bebidas alcoólicas porque vão desidratar o teu organismo, aumentar a tua sede e favorecer a desidratação.

 

É igualmente importante não realizares refeições ricas em gorduras nem em grandes quantidades, porque vai dificultar a tua digestão, levando o teu corpo a ficar ainda mais quente, o que pode aumentar o risco de desidratação, principalmente em crianças.

 

Alimentos que deves preferir nos dias mais quentes

Nos dias de maior calor o mais indicado é consumires alimentos ricos em água, ou seja, que apresentam na sua composição mais de 70g de água. Estes apresentam baixo teor calórico e ajudam a desintoxicar o teu organismo. Alguns exemplos:

 

 

  • Morangos, melancia, melão, abacaxi, maçã;
  • Rabanete, tomate, nabo, couve-flor, cenoura;
  • Peixes;

 

Se tens dificuldade em beberes água, estes alimentos são uma excelente ajuda para manteres a hidratação, outra forma é aromatizares a tua água, para te ajudar damos-te uma receita:

 

ÁGUA AROMATIZADA COM LIMÃO E GENGIBRE

 

Ingredientes:

– ½ Limão

– 1 Pedaço de raiz de gengibre fresco

– 1 Litro de água

 

Preparação:

– Começa por cortar o meio limão em fatias finas;

– Adiciona o limão cortado e o gengibre fresco á água. Deixa repousar no frigorífico num mínimo uma hora antes de servir.

 

 

 

Já é verão e a grande verdade é que não há verão sem praia e praia sem a famosa Bola de Berlim.

Todos sabemos que estas são autenticas bombas calóricas, ricas em gordura e açúcar, uma vez que a receita leva farinha de trigo, açúcar, fermento de padeiro, leite, manteiga, raspa de limão, ovos e por vezes sal. Para completar e aumentar ainda mais o valor calórico a massa é frita em óleo e polvilhada com mais açúcar.

Só ao conhecer os ingredientes usados percebemos de todo que não é uma boa opção, ainda mais no verão que é a altura do ano que queremos estar mais na “linha” porque expomos o nosso corpo.

 

A verdade é que a bola de Berlim com creme ou sem creme tem características que as tornam únicas e um verdadeiro “petisco de verão”.  E atire a primeira pedra quem nunca caiu na tentação de estar na praia e comer uma bola doce e fofa.

 

A grande questão que se coloca é bola de Berlim com ou sem creme?

 

Para responder é importante saber que uma bola sem creme, com aproximadamente 100g tem, em média, 399 calorias. O que equivale, por exemplo, a um lanche composto por um sandes de fiambre ou queijo, um iogurte e duas peças de fruta!

 

Mas se optarmos por uma bola com creme de pasteleiro o valor energético aumenta significativamente, pois estamos a acrescentar mais de 100 calorias ao bolo.

 

As bolas de Berlim são proibidas?

Para os grandes amantes das bolas de berlim, a dica que vos damos é que escolham apenas um dia para comer uma bola, mas é muito importante que se mantenham fiéis a esta decisão e não cair na tentação de comer uma bola de berlim todos os dias!

 

Podes ainda fazer uma caminha em passo acelerado durante 50 minutos para “gastar” as calorias que ingeriste após comer a bola.

 

Nunca te esqueças na hora de escolher, que optar por uma bola com ou sem creme faz toda a diferença!

 

Boas férias!

 

Nos dias quentes de verão, o nosso organismo para além de precisar dos cuidados alimentares comuns, precisa de uma maior ingestão de líquidos e de uma alimentação rica em minerais, para combater o aumento da temperatura corporal e a transpiração excessiva.

 

Para quem gosta de passar os dias na praia existem outros tipos de cuidados com alimentação, que devemos adotar, especialmente na conservação de alimentos. Uma vez que o aumento da temperatura e da humidade criam ótimas condições para o crescimento de microrganismos nos alimentos, como as bactérias. Neste sentido, a probabilidade de ocorrência de doenças de origem alimentar (como intoxicações alimentares) durante estes meses é superior.

 

Para evitar o desenvolvimento de microrganismos, damos-te algumas dicas que deves adotar para conservar os teus alimentos na praia ou mesmo em casa.

 

Como conservar os alimentos:

– Opta por alimentos menos perecíveis, ou seja que não se estraguem com facilidade, como a fruta fresca, os frutos oleaginosos, os palitos de legumes (de cenoura, pepino, beterraba e curgete), as tostas integrais, tortilhas de milho ou de arroz;

– Utiliza geleiras, sacos ou malas térmicas que conservem bem o frio para transportar alimentos como queijo, iogurte, ovos ou comidas que apresentem carne ou peixe;

– Não coloques no frigorifico alimentos quentes, com por exemplo a sopa acabada de fazer, para não aumentar a temperatura do ambiente dos restantes alimentos e não colocares em causa a sua conservação;

– Evita deixar alimentos cozinhados à temperatura ambiente, durante um tempo superior de 2 horas;

– Evita armazenar alimentos durante mais de 3 dias, mesmo que seja no frigorifico;

– Não descongeles os alimentos à temperatura ambiente;

– A temperatura ideal do teu frigorífico deve estar entre os 0-5ºC e a do teu congelador deverá ser no mínimo de -18ºC;

– Evita colocar lancheiras, malas térmicas ou sacos de plástico vindos do exterior, no frigorífico;

– Dispõe os alimentos mais perecíveis (como iogurtes, fiambre, carne/peixe) nas prateleiras superiores, dado estar a uma temperatura superior e os menos perecíveis (como fruta, legumes) devem ficar nas prateleiras inferiores;

Opta por alimentos sempre bem cozinhados/passados, sobretudo carne, peixe e ovos;

– Guarda os alimentos em embalagens ou recipientes fechados, para que não haja contacto entre alimentos crus e alimentos cozinhados;

– Ao reaquecer alimentos já cozinhados assegura-te que o processo é o adequado e uniforme. No micro-ondas, deves ir homogeneizando o alimento.